Notícias

“Rua dos Amigos da Ribeira Grande – USA, homenageia os nossos emigrantes”

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, procedeu ao descerramento da placa toponímica da rua Amigos da Ribeira Grande – USA, localizada na freguesia da Matriz, junto à escola Gaspar Frutuoso, numa homenagem singela aos amigos da Ribeira Grande que há vinte e oito anos consecutivos organizam o convívio ribeiragrandense na Nova Inglaterra.

“O descerrar desta placa e a opção de atribuir a esta rua nova o nome de rua Amigos da Ribeira Grande – USA, é uma forma de homenagearmos e reconhecermos todos aqueles que emigraram do nosso concelho ao longo das últimas três décadas e que procuraram manter o contato através de um encontro anual onde podem rever amigos e matar saudades”, explicou o edil.

A cerimónia contou com a presença de vários emigrantes que se deslocaram à Ribeira Grande para as festas em honra do Sagrado Coração de Jesus, bem como o presidente da junta de freguesia da Matriz, Hernâni Costa, que os acompanhou numa visita por alguns pontos turísticos do concelho na celebração da segunda edição do Dia do Emigrante.

Alexandre Gaudêncio destacou, a propósito, que “esta é uma forma de aproximarmos a nossa comunidade com a diáspora e recordar, durante algumas horas de convívio, a vida que os nossos emigrantes tiveram antes de decidirem rumar a outras paragens.”

A comemoração do Dia do Emigrante contou com uma missa e visitas ao museu Casa do Arcano e às fábricas de tabaco da Maia e de chá do Porto Formoso, momentos muito apreciados por todos pois puderam matar saudades de muitas vivências antigas.

Câmara da Ribeira Grande reforça estacionamento na Conceição

A Câmara da Ribeira Grande vai investir cerca de 44 mil euros na demolição de duas moradias na rua do Vencimento, na freguesia da Conceição, espaço que dará lugar a um parque de estacionamento com cerca de trinta lugares. A empreitada, a cargo da empresa AR Casanova, tem um prazo de execução de 90 dias.

O presidente da autarquia, Alexandre Gaudêncio, visitou o arranque das obras de demolição das moradias e congratulou-se pelo avanço de uma empreitada que trará benefícios vários para os munícipes.

“Esta era uma obra há muito ansiada pois para além de permitir criar cerca de trinta lugares de estacionamento, proporcionará um acesso direto ao centro de saúde da Ribeira Grande e poderá funcionar como alternativa em casos de evacuação”, destacou.

Alexandre Gaudêncio reforçou que “o arranque da obra é a concretização de mais um compromisso assumido para o ano em curso, conforme consta do orçamento da Câmara da Ribeira Grande para 2019.”

Câmara investe 315 mil euros no saneamento básico da rua Hermano Mota

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, procedeu à assinatura do auto de consignação da empreitada de saneamento básico na rua Hermano Mota, na freguesia da Ribeira Seca, obra adjudicada à empresa AR Casanova.

Orçada em cerca de 315 mil euros e com um prazo de execução de 180 dias, esta é uma “empreitada que estava prevista no orçamento da Câmara para o ano em curso”, salientou Alexandre Gaudêncio, edil que destacou, na ocasição, a preocupação que a edilidade a que preside tem tido no que concerne à melhoria das condições de vida dos munícipes.

“Esta obra vem dar sequência à nossa preocupação de melhorarmos a qualidade de vida dos nossos munícipes, neste caso através do aumento e melhoria da rede de saneamento básico e do reforço na qualidade do abastecimento de água à população”, disse, na presença do presidente da junta de freguesia, João Paulo Moniz.

A empreitada de saneamento básico da rua Hermano Mota contempla as redes de águas pluviais e domésticas e surge na “sequência de outras obras do género já realizadas na Ribeira Seca, como são os casos das intervenções realizadas nas ruas do Mourato e madre Teresa d’Anunciada”, acrescentou Alexandre Gaudêncio.

O presidente da Câmara da Ribeira Grande lembrou que “desde 2015 já foi investido mais de um milhão de euros neste tipo de empreitadas só na Ribeira Seca e que, à semelhança de outras, será executada por uma empresa de construção civil do concelho.”

Alexandre Gaudêncio destaca importância das festas na preservação da cultura açoriana na diáspora

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, participou durante o último fim de semana nas Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra, em Fall River, nos Estados Unidos da América, a convite do presidente das festas, João Medeiros.

O autarca marcou presença naquela que é considerada a maior manifestação cultural açoriana que tem lugar na diáspora e que junta, anualmente, largas centenas de milhares de emigrantes que se reúnem para um fim de semana de celebração.

Na ocasião, Alexandre Gaudêncio destacou a “importância das festas e a importância de se manter esta manifestação de fé e da cultura açoriana na diáspora”, realçando, a propósito, a “forte presença de emigrantes oriundos da Ribeira Grande na cidade irmã de Fall River.”

A presença na 33.ª edição das Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Nova Inglaterra também serviu para o autarca “estreitar laços com a cidade de Fall River e todos os ribeiragrandenses que nela vivem, bem como manter relações pessoais com a nossa diáspora.”

Durante as festas, Alexandre Gaudêncio acompanhou os vários momentos que a compõem, desde a bênção e distribuição das pensões, o desfile etnográfico e a missa solene seguida de procissão da coroação, eventos que tiveram lugar entre 21 e 25 de agosto.

Alexandre Gaudêncio participa nas Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, é convidado das Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra, evento que decorre de 21 a 26 de agosto, em Fall River, nos Estados Unidos da América.

O autarca marcará assim presença naquela que é considerada a maior manifestação cultural açoriana que tem lugar na diáspora e que junta, anualmente, largas centenas de milhares de emigrantes que se reúnem para um fim de semana de celebração.

O convite, endereçado pelo presidente da comissão das Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra, João Medeiros, foi recebido pelo edil com “orgulho e responsabilidade” pelo edil que vincou também o “valor simbólico da festividade.

“Fall River é cidade irmã da Ribeira Grande e muito nos honra o convite que a comissão das festas nos endereçou para marcarmos presença num evento de enorme relevância para a diáspora açoriana radicada na América do Norte”, acrescentou Alexandre Gaudêncio.

A bênção e distribuição das pensões, o desfile etnográfico e a missa solene seguida de procissão da coroação constituem os pontos altos da festa que terá lugar entre os dias 21 e 25 de agosto.

Alexandre Gaudêncio vinca tendência crescente na adoção de animais abandonados

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, vincou a “tendência crescente na adoção de animais abandonados”, realçando que para o efeito “muito tem contribuído o trabalho que está a ser desenvolvido na Casa dos Animais da Ribeira Grande.”

O edil mostrou-se satisfeito por se “registar um aumento gradual de ano para ano no número de cães e gatos adotados ao longo dos últimos três anos”, aproveitando a visita à Casa dos Animais por ocasião da comemoração do Dia Internacional do Animal Abandonado para “apelar a uma maior consciencialização na adoção de animais que são retirados das ruas.”

Alexandre Gaudêncio destacou que “ao longo do primeiro semestre do corrente ano já foram adotados cerca de 370 animais, o que nos permite perceber que estamos a manter o ritmo de adoções verificadas nos anos anteriores, corolário de um trabalho intenso de toda uma equipa que coloca empenho máximo na defesa do bem-estar animal.”

“O trabalho implementado e desenvolvido pelos colaboradores da autarquia responsáveis pela Casa dos Animais, em parceria com o empenho e dedicação de vários voluntários, permitiu aumentar de forma considerável o número de adoções”, vincou o autarca.

Se em 2016 tinham sido adotados 701 animais, em 2017 foram 780, enquanto em 2018 foram 691, quantidade que atesta de forma inegável a qualidade do trabalho desenvolvido pela autarquia na promoção da defesa dos animais.

“Privados têm sabido acompanhar as novas dinâmicas que se verificam na Ribeira Grande”

Com 165 alojamentos locais registados à data e com tendência para o mercado de alojamento continuar a crescer na Ribeira Grande, o presidente da autarquia, Alexandre Gaudêncio, não escondeu a satisfação por se verificar que as novas dinâmicas estão a atrair investimento privado.

“É com satisfação que vemos os privados acompanharem as novas dinâmicas que se verificam na Ribeira Grande. As apostas que vimos realizando ao longo dos últimos anos têm-se traduzido num crescente número de visitantes e essa perceção por parte dos empresários levou a que investissem no setor do turismo, principalmente na criação de alojamentos locais”, disse.

Alexandre Gaudêncio frisou que “a Ribeira Grande deu um salto qualitativo e quantitativo em poucos anos fruto de uma estratégia e de uma linha orientadora que se têm revelado bastantes produtivas em termos de captação de fluxos turísticos que se traduzem na necessidade do mercado responder à procura.”

“A Ribeira Grande, em 2014, tinha pouco mais de dez alojamentos registados. Daí para cá, com a dinâmica que vimos imprimindo ao concelho, atingimos em junho de 2018 a centena de alojamentos e até ao presente já temos registados 165 AL’s”, apontou o edil.

Alexandre Gaudêncio entende, assim, que “o município da Ribeira Grande tem vindo a afirmar-se ao longo dos últimos anos como um dos que mais tem crescido ao nível do investimento privado em alojamentos locais, contribuindo para o desenvolvimento do concelho, da economia local e para o elevar da oferta em matéria de dormidas junto de quem nos procura e visita.”

Para além do investimento em si, o crescimento de unidades de alojamento local tem proporcionado a recuperação e renovação de habitações que se encontravam fechadas, devolutas ou em ruínas. “Um bom exemplo do trabalho de recuperação é o NorthShore Hostel, que combina modernidade com o respeito pela traça antiga do edifício, principalmente a fachada que remonta ao início do século XVI”, salientou o autarca durante uma visita ao espaço, acompanhado pelo vereador Carlos Anselmo e pelo presidente da junta de freguesia da Matriz, Hernâni Costa.

Alexandre Gaudêncio realça “concretização de compromisso assumido” nas Calhetas

A conclusão da empreitada de requalificação da travessa do Barroso, na freguesia das Calhetas, constitui a “concretização de mais um compromisso assumido pela Câmara da Ribeira Grande aquando da preparação do plano e orçamento para o ano em curso”, realçou Alexandre Gaudêncio.

O presidente da autarquia visitou a conclusão da obra na manhã desta terça-feira, acompanhado pelo vereador Carlos Anselmo e pela presidente da junta de freguesia das Calhetas, Nélia Duarte.

“A requalificação da travessa do Barroso é um compromisso que assumimos com a junta de freguesia e um investimento que melhora a rede viária da localidade. Na empreitada também foram realizados trabalhos de substituição da rede de drenagem pluvial que já se encontrava obsoleta”, explicou Alexandre Gaudêncio.

O investimento realizado nas Calhetas “surge na sequência de um conjunto de intervenções que vimos realizando um pouco por todo o concelho tendo em vista a melhoria da qualidade de vida dos munícipes, não só através de uma nova rede de drenagem pluvial, mas também por via da requalificação das estradas que oferecem mais conforto, segurança e comodidade”, acrescentou o edil.

Alexandre Gaudêncio recordou que, ainda em matéria de investimentos nas Calhetas, Câmara e junta de freguesia “assinaram um contrato interadministrativo que visa transferir para junta a verba necessária para a construção de um anexo na escola básica António Medeiros Frazão para apoio à atividade desportiva e de lazer.”

Alexandre Gaudêncio inaugura iluminação cénica da ponte dos Oito Arcos

Construída entre os anos de 1888 e 1893 para ligar as duas margens da ribeira, a ponte dos Oito Arcos, na Ribeira Grande, dispõe a partir de agora de iluminação cénica que “valoriza o monumento e constitui mais um motivo de atração para quem nos visita”, explicou Alexandre Gaudêncio.

“Entendemos que era hora de iluminarmos um dos nossos ex-líbris pois uma ponte centenária merece destaque e dignidade. É um monumento histórico, referência de várias gerações e uma das maiores obras de engenharia do século XIX”, referiu.

Alexandre Gaudêncio, que assistiu à abertura da iluminação cénica da ponte dos Oito Arcos na companhia do vereador Carlos Anselmo, vincou o impacto visual do investimento realizado e as mais-valias para os utilizadores. “A iluminação cénica da ponte destaca a sua arquitetura, reforça a estética da obra e traduz-se, também, em ganhos para os utilizadores, pois com mais iluminação aumenta o sentimento de segurança.”

A ponte dos Oito Arcos liga a rua Sousa e Silva, na margem direita da ribeira, à rua do Estrela, na margem esquerda, é uma das maiores obras viárias açorianas do século XIX, da responsabilidade do engenheiro militar António Augusto de Sousa e Silva (1844-1925).

Foi construída sobre oito arcos de volta inteira assentes em pilares de secção retangular em alvenaria de pedra rebocada e pintada de branco nas guardas e nos panos de parede do lado sul, e em cantaria à vista com as juntas argamassadas nas restantes superfícies.

Os pilares são reforçados, nas faces externas, por pilastras que se prolongam até à guarda e são intersetadas, a meia altura, pelas impostas dos arcos. As impostas são denteadas nos lados internos dos arcos. A guarda do tabuleiro é perfurada em todo o comprimento e assenta sobre uma cornija reforçada por cachorros.

Alexandre Gaudêncio reivindica requalificação urgente do porto de Santa Iria

A requalificação do porto de Santa Iria, na freguesia da Ribeirinha, é uma das “preocupações atuais que urge resolver com a máxima brevidade possível”, salientou Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara da Ribeira Grande que presidiu à sessão solene comemorativa do 71.º aniversário de elevação da Ribeirinha a freguesia.

“A Câmara da Ribeira Grande está do lado da freguesia nesta luta. O porto de Santa Iria tem um enorme potencial paisagístico e turístico que importa preservar. Esta visão já foi partilhada por quem de direito, ao longo de mais uma década, já se ouviram muitas promessas, mas a obra de revitalização do porto continua por realizar”, acrescentou.

Na ocasião, o edil vincou o bom entendimento existente entre a autarquia e a junta de freguesia. “Gostaria de ressalvar que tem havido grande sintonia entre a Câmara e a junta de freguesia e desde que tomamos posse pela primeira vez, em 2013, que temos olhado para a Ribeirinha com outros olhos.”

O autarca realçou, a propósito, alguns investimentos realizados. “Melhoramos a rede viária – como é o caso da nova rua padre Lucindo da Graça – investimos no saneamento básico e estamos a requalificar o antigo campo de jogos para que possa ser adaptado a uma zona de lazer à semelhança da de Santa Bárbara”, elencou.

Para além disso, acrescentou, “apoiamos a junta, em parceria com o governo regional, na requalificação do edifício da nova sede e vamos avançar, ainda este ano, com a construção de uma cozinha comunitária na rua do Jogo. Mas não queremos ficar por aqui. Mais investimentos estão em desenvolvimento para uma freguesia que durante largos anos esteve esquecida.”

X
X