Notícias

Câmara da Ribeira Grande garante medicação gratuita para famílias carenciadas

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, assinou o protocolo com Associação Dignitude (que tem como parceiros promotores a Associação Nacional de Farmácias, a APIFARMA, a Plataforma Saúde em Diálogo e a Cáritas Portuguesa), tendo em vista a implementação do programa abem no concelho.

A Câmara da Ribeira Grande torna-se no primeiro município dos Açores a garantir, através desta parceria, a comparticipação a cem por cento dos medicamentos prescritos e não comparticipados na sua totalidade aos agregados familiares carenciados.

Alexandre Gaudêncio, que se fez acompanhar da vice-presidente, Tânia Fonseca, na cerimónia de assinatura do protocolo com a Associação Dignitude, representada pela presidente Maria João Toscano, explicou as motivações da autarquia na adesão ao projeto.

“É muito frequente recebermos pedidos de apoio de munícipes que não conseguem fazer face às despesas mensais relativas à sua medicação, muitos deles doentes crónicos”, apontou o edil.

No entender do presidente da autarquia “não é justo que haja pessoas a terem que escolher entre pagar alimentação, água, luz e gás ou medicação. E, muitas vezes, acabam por abdicar de comprar os seus medicamentos. As consequências desta escolha são, obviamente, gravíssimas”, vincou.

Aos beneficiários do programa abem será facultado um cartão de beneficiário que lhes permitirá aceder aos medicamentos prescritos em qualquer farmácia aderente, sem burocracia e com dignidade. Já aderiram ao programa cerca de cento e cinquenta municípios no continente português que apoiam cerca de dez mil pessoas em situação de carência comprovada.

O protocolo assinado funcionará com base num regulamento a ser aprovado na Assembleia Municipal de setembro, data após a qual será aberto período de candidaturas que deverão ser formalizadas na divisão de Ação Social da Câmara da Ribeira Grande.

Espetáculo +MARe pretente alertar para o mar e a sua preservação

Sobe ao palco do Teatro Ribeiragrandense, no próximo sábado, 16 de junho, às 16.00 horas, o espetáculo +MARe, uma criação de Mário Moniz que pretende apelar para o mar e a sua preservação, propósitos que foram o ponto de partida e a inspiração para esta nova criação.

A apresentação do +MARe no Teatro Ribeiragrandense é o corolário de cinco meses de trabalho, ao longo dos quais foram desenvolvidas diversas ações e encontros com jovens artistas dos 6 aos 13 anos. De todos os encontros e discussões acerca da temática da preservação do mar, surgiu o espetáculo final que será apresentado no próximo sábado.

Através da música, teatro e movimento, o +MARe representa a necessidade de discutir o mar, de o conhecer melhor e respeitá-lo através da sua preservação. A montagem do espetáculo obedeceu a um processo de aprendizagem e aquisição de vocabulário musical, dramático e de movimento.

Na conferência de imprensa de apresentação do evento o presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, elogiou o “trabalho multidisciplinar desenvolvido pela equipa liderada por Mário Moniz e as participações de André Melo, Ana Rita Vieira, Anita Medeiros e Marla Santos.” Produzido pela Musiquim – Associação Musicoteatral dos Açores, o +MARe conta com o apoio da Câmara da Ribeira Grande. Os bilhetes (8 euros) para o espetáculo estão à venda na bilheteira do Teatro Ribeiragrandense.

Praia dos Moinhos mantém bandeira azul pelo quarto ano consecutivo

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, hasteou a bandeira azul na praia dos Moinhos, na freguesia do Porto Formoso, zona balnear que recuperou aquele galardão em 2016 depois de vários anos de ausência.

Acompanhado na cerimónia pelo vereador Filipe Jorge e pelo presidente da junta de freguesia do Porto Formoso, Emanuel Furtado, Alexandre Gaudêncio congratulou-se com o facto do concelho manter três zonas balneares com bandeira azul.

“A praia dos Moinhos, bem como a praia de Santa Bárbara e a zona balnear das Calhetas ostentam novamente a bandeira azul, o que para nós é motivo de orgulho. É um galardão que representa o esforço que vimos desenvolvendo ao nível da valorização das nossas zonas balneares numa altura em que cada vez mais turistas nos visitam”, disse.

O autarca lembrou também a “qualidade da água que as zonas balneares do concelho da Ribeira Grande apresentam, o que por si só constitui um excelente cartão de visita para quem nos procura para passar férias”, referiu.

À semelhança das outras, também a praia dos Moinhos ostenta a bandeira ColorADD que remete para a introdução do sistema de identificação de cores para daltónicos, opção que vai permitir “ajudar os daltónicos a identificar de forma correta as cores das bandeiras (verde, amarelo ou vermelho) e reforçar assim a segurança nas praias”, acrescentou o autarca.

A bandeira azul é símbolo de qualidade ambiental, nomeadamente da qualidade da água, segurança e serviços, informação e educação ambiental e gestão ambiental e equipamentos, e um importante elemento diferenciador da qualidade que o principal ponto turístico da freguesia e um dos mais importantes do concelho apresenta.

“Externato Ribeiragrandense: Um valoroso espaço educativo” em exposição no Arquivo Municipal

Está patente no Arquivo Municipal da Ribeira Grande a exposição “Externato Ribeiragrandense: Um valoroso espaço educativo”, mostra que poderá ser visitada até final de agosto.

A exposição resulta da seleção de um conjunto documental pertencente ao Fundo do Externato Ribeiragrandense, que se encontra em depósito no Arquivo Municipal da Ribeira Grande, e procura dar a conhecer a então instituição de ensino.

O Externato Ribeiragrandense funcionou como importante instrumento de ensino secundário, mas também como importante veículo de divulgação cultural destinado a alunos, pais e encarregados de educação e sociedade em geral pelas diversas atividades culturais que desenvolvia.

A exposição surgiu como forma de assinalar o Dia Internacional dos Arquivos, efeméride que se comemorou no dia 9 de junho, e pretendeu alertar o público em geral para a importância dos arquivos como entidade e repositório da memória das sociedades e como veículo reconstrutor da história política, social e económica.

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, marcou presença na inauguração da exposição e congratulou a equipa do Arquivo Municipal pelo “excelente trabalho de recolha e apresentação dos elementos expostos.”

Presentes na cerimónia estiveram também alguns antigos alunos do Externato Ribeiragrandense que ao longo do final da tarde de sexta-feira recuaram no tempo cerca de cinco décadas e mataram saudades dos tempos em que se iniciaram nos estudos.

Câmara avança com concurso público para construção do novo campo de jogos de Rabo de Peixe

A Câmara da Ribeira Grande lançou o concurso público para construção do novo campo de futebol na vila de Rabo de Peixe, empreitada orçada em cerca de 1,7 milhões de euros e que tem um prazo de execução de doze meses.

A construção de um novo campo de futebol na vila de Rabo de Peixe vai “responder à necessidade que o clube local tem em fixar-se num recinto desportivo que ofereça melhores condições à prática desportiva, valorizando de igual modo o crescimento humano e desportivo dos jovens que praticam a modalidade no clube”, salientou Alexandre Gaudêncio.

O projeto apresentado “assenta na construção de um novo terreno de jogo em piso sintético, balneários para as equipas e árbitros, zona de arrecadação e toda a requalificação da zona exterior ao recinto onde se inclui estacionamento para 75 viaturas numa área total de 16.300 m²”, explicou Alexandre Gaudêncio.

Prevê também a construção de uma área para funcionamento da sede social do clube, gabinete médico, ginásio e lavandaria. A bancada dos adeptos aponta para 2500 lugares sentados.

Alexandre Gaudêncio tornou público o anúncio no decorrer de uma reunião com a direção do Clube Desportivo Rabo de Peixe, realizada nesta sexta-feira, nos Paços do Concelho. “É uma obra que vai ao encontro das necessidades e dos anseios do clube e que pretende ser uma mais-valia para a vila”, destacou.

“A proximidade com as escolas circundantes permitirá também reforçar a prática da atividade desportiva junto das crianças e jovens que frequentam os estabelecimentos de ensino, contribuindo para o fomento de hábitos de vida saudáveis”, acrescentou.

A empreitada de construção do novo campo de jogos do Clube Desportivo de Rabo de Peixe é um investimento que também vai permitir gerar cerca de uma centena de postos de trabalho na construção civil.

Alexandre Gaudêncio elogia empenho das crianças na defesa do ambiente

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, marcou presença na cerimónia do hastear da Bandeira Verde na escola básica/integrada Gaspar Frutuoso, estabelecimento de ensino que repete o galardão como corolário das boas práticas ambientais que tem vindo a implementar.

“Não há dúvidas de que os nossos jovens, e estes em particular, são um orgulho para o concelho. A escola volta a ostentar a Bandeira Verde e isso é sinónimo das boas práticas ambientais que têm sido introduzidas e, mais importante, das metas atingidas”, realçou o autarca.

Alexandre Gaudêncio destacou o papel das crianças e jovens como “intervenientes essenciais na educação dos adultos para as questões ambientais”, salientando que “muitas vezes são os filhos que ensinam os pais nos cuidados que devemos ter na preservação do ambiente.”

Essa mentalidade e essa preocupação ficaram bem patentes num vídeo desenvolvido por uma turma do 2.ºF que mereceu um reconhecimento nacional por parte da Eco-escolas e um pouco por toda a escola é possível verificar a preocupação com o meio ambiente.

“Desde caixotes de lixos construídos com materiais reciclados à horta comunitária, vocês são um exemplo a seguir”, elogiou Alexandre Gaudêncio, que manifestou “orgulho no facto da cozinha da escola ter conseguido acomodar cerca de meia tonelada de cascas de legumes, frutas ou tubérculos num compostor natural que, posteriormente, vão servir de composto.”

A Bandeira Verde hasteada na escola Gaspar Frutuoso é um galardão que reconhece o trabalho de todos os que contribuíram para tornar mais sustentável o dia a dia da escola e da comunidade onde a mesma está inserida.

Filipe Jorge realça importância do livro “Tradições” na preservação da cultura ribeiragrandense

A Ribeira Grande é um concelho rico em tradições, algumas delas seculares que importa preservar e transmitir aos mais jovens. Foi com esse intuito que a Câmara da Ribeira Grande decidiu avançar com a edição de um livro que compila as tradições e festividades do concelho numa linguagem direcionada para um público mais jovem.

O livro “Tradições – Festividades e tradições da Ribeira Grande para os mais novos”, escrito por Paulo Bulhões e com ilustrações de Romeu Cruz, apresenta as tradições e festividades mais relevantes do concelho e integra diversos desafios que podem ser realizados nas escolas ou CATL’s.

Presente na cerimónia de lançamento do livro, o vereador da Cultura da Câmara da Ribeira Grande, Filipe Jorge, destacou que a “Ribeira Grande é um concelho rico em tradições, algumas delas seculares, que cabe a cada um de nós saber preservar, divulgar e participar para que se mantenham vivas ao longo das próximas gerações”.

A preservação e perpetuação das mesmas cabe, em primeiro lugar, “às instituições públicas que têm o dever e a responsabilidade de manter vivas tradições que mantêm viva a história e vivência de um povo”, acrescentou.

Ciente desse dever e responsabilidade, a Câmara da Ribeira Grande “aposta neste livro como uma forma de ligar o passado ao futuro, oferecendo às gerações presentes um documento que ajuda a compreender a génese, a evolução e a relevância cultural que cada uma representa”, explicou.

“Um povo sem o conhecimento da sua história, origem e cultura é como uma árvore sem raízes”, disse o pensador Marcos Garvey. “É precisamente as raízes das tradições da Ribeira Grande que queremos fortalecer com a edição e divulgação deste livro, na esperança que no futuro sirva o propósito para quem foi pensado: levar o nosso passado cada vez mais longe”, destacou Filipe Jorge.

Câmara da Ribeira Grande avança com nova campanha de esterilização gratuita de animais

A Câmara da Ribeira Grande vai iniciar uma nova campanha de esterilização gratuita de animais domésticos na sequência de mais uma doação feita à autarquia pela Associação Animal Arca Fabiana, a quarta ao longo dos últimos anos. As esterilizações serão limitadas à quantidade que o montante doado (três mil euros) permitir efetuar.

A doação foi formalizada recentemente e mereceu um público reconhecimento por parte da vice-presidente, Tânia Fonseca. “Só temos a agradecer todo o empenho e dedicação colocados pela Associação Animal Arca Fabiana na defesa e bem-estar dos animais”, referiu.

Tânia Fonseca lembrou, a propósito, que “os munícipes que queiram esterilizar os seus animais domésticos (cães e gatos), deverão ser possuidores de todas as obrigações legais atualizadas, ou seja, os cães devem possuir microchip e vacina da raiva e licenciamento atualizados”.

Para tal, deverão dirigir-se ao gabinete de Saúde Pública da Câmara da Ribeira Grande, no parque industrial, munidos dos comprovativos acima referidos. Para mais informações podem contatar o mesmo gabinete através do número 296 470 730.

É de realçar que o controlo da reprodução é conseguido essencialmente pela esterilização, pelo que este apoio tem se revelado muito importante para esterilizar mais fêmeas, prevenindo-se desta forma o aparecimento de novas ninhadas.

Entre 2017 e 2018, ao abrigo da campanha de esterilização realizada com o montante doado pela Associação Animal Arca Fabiana, foram esterilizados mais de quinhentos animais (cães e gatos).

Eventos para todas as idades proporcionam elevada procura à Feira do Livro

A primeira edição da Feira do Livro – Livros ao Largo, organizada pela Câmara da Ribeira Grande e pela biblioteca municipal Daniel de Sá, pautou-se por uma elevada procura por parte do público em geral, muito em particular os mais jovens que, à margem da feira, tiveram vários atrativos inseridos nas comemorações do Dia Mundial da Criança.

O lançamento do livro “Tradições – Festividades e tradições da Ribeira Grande para os mais novos”, de Paulo Bulhões e ilustrações de Romeu Cruz, foi um dos momentos altos do evento. Trata-se de um livro que apresenta as tradições e festividades mais relevantes do concelho numa linguagem direcionado para um público mais jovem e integra diversos desafios que podem ser realizados nas escolas ou CATL’s.

Presente na cerimónia de lançamento do livro, o vereador da Cultura da Câmara da Ribeira Grande, Filipe Jorge, destacou que a “Ribeira Grande é um concelho rico em tradições, algumas delas seculares, que cabe a cada um de nós saber preservar, divulgar e participar para que se mantenham vivas ao longo das próximas gerações”.

Já o presidente da autarquia, Alexandre Gaudêncio, marcou presença na apresentação do livro “Ao som do buzio”, de Laureano Almeida, elogiando a “veia poética do autor que, ao longo de vários anos, foi compilando pequenos versos que agora podem ser lidos em livro.”

Durante os três dias de feira mais de um milhar de pessoas passou pelo espaço e a venda de livros entusiasmou as editoras presentes. Associado ao evento tiveram lugar as dramatizações dos livros “Chega” e “Era uma vez, mais uma vez”, ambos de Sónia Sousa.

Na tenda instalada no largo Hintze Ribeiro os serões da Feira do Livro foram preenchidos com tertúlias entre poetas e encontros entre escritores que pensaram e opinaram sobre temáticas do presente. Nestes, marcou presença a vereadora Cátia Sousa que “agradeceu a todos os presentes a disponibilidade demonstrada para elevar a qualidade do evento.”

Arquivo Municipal mostra o Externato Ribeiragrandense em exposição

Inaugura na próxima sexta-feira, 7 de junho, às 18.30 horas, no Arquivo Municipal da Ribeira Grande, a exposição “Externato Ribeiragrandense: Um valoroso espaço educativo” que poderá ser visitada até final de agosto.

A exposição resulta da seleção de um conjunto documental pertencente ao Fundo do Externato Ribeiragrandense, que se encontra em depósito no Arquivo Municipal da Ribeira Grande, e procura dar a conhecer a então instituição de ensino.

O Externato Ribeiragrandense funcionou como importante instrumento de ensino secundário, mas também como importante veículo de divulgação cultural destinado a alunos, pais e encarregados de educação e sociedade em geral pelas diversas atividades culturais que desenvolvia.

A exposição surge como forma de assinalar o Dia Internacional dos Arquivos, efeméride que se comemora no dia 9 de junho, e pretende alertar o público em geral para a importância dos arquivos como entidade e repositório da memória das sociedades e como veículo reconstrutor da história política, social e económica.

O Arquivo Municipal de Ribeira Grande alia-se à efeméride e, neste dia, irá manter as portas abertas ao público entre as 10.00 e as 17.00 horas para proporcionar a todos os interessados uma visita guiada ao mesmo.

X
X